29 de nov de 2009

Estudos da tradução no Brasil: reflexões sobre teses e dissertações elaboradas por pesquisadores brasileiros nas décadas de 1980 e 1990

RESUMO
Tomando como base os dados do CD-ROM Estudos da Tradução no Brasil / Translation Studies in Brazil, publicado em 2001, este artigo examina a produção de teses e dissertações sobre tradução por pesquisadores brasileiros, sob a perspectiva de sua localização temporal e institucional, observando-se modalidades de pesquisa realizada e a tendência quanto à afiliação teórica dos trabalhos. O mapa obtido a partir da análise dos dados é cotejado com o mapa desenhado por Holmes (1972; 1988), com relação aos Estudos da Tradução no contexto europeu, a fim de se refletir sobre a especificidade da produção acadêmica sobre tradução no contexto brasileiro.
Palavras-chave: Estudos da Tradução; Brasil; Pesquisa; Afiliações teóricas.
Adriana Pagano; Maria Lúcia Vasconcellos

Acesse o artigo completo em: http://www.scielo.br/pdf/delta/v19nspe/03.pdf

20 de nov de 2009

A consulta psicoterápica com intérprete : vantagens, dificuldades e limites por B. PIRET

A consulta psicoterápica com intérprete : vantagens, dificuldades e limites por B. PIRET


Traduzido do francês por Laurence Reithler


quinta-feira 28 de Junho de 2007, por Dr Bertrand PIRET



No texto seguinte, proponho fazer o ponto da situação sobre a experiência das consultas psiquiátricas com intérpretes na “Consultation Transculturelle” (Consulta Transcultural) dos Hospitais Universitários de Estrasburgo e no âmbito da rede RESPIRE. O quadro desta prática será primeiro lembrado para melhor situar o que está em jogo. Depois as particularidades, vantagens e dificuldades da consulta com intérprete serão descritas, fazendo ressaltar a questão da psicoterapia em vez da terapêutica psiquiátrica porque a primeira é a visada na maioria dos casos. Além disso, perguntar-se a possibilidade da psicoterapia e a que pode responder é a maneira mais objectiva de abordar a noção de “sofrimento psicológico” que é difícil quantificar. A questão da psicoterapia aparece quando existe um pedido e um investimento de um quadro onde a palavra é o material sobre o qual se propõe trabalhar.

Leia mais em: http://www.psf-port.com/spip.php?article9

16 de nov de 2009

Primeiro dicionário de língua de sinais do Brasil

DICIONÁRIO DE LÍNGUA DE SINAIS DE 1875 - 16/11/2009

Em 1875 o diretor do então chamado Instituto do Surdos-Mudos (atual INES/INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS), Tobias Rabello Leite, fez publicar a ICONOGRAFIA DOS SINAIS DOS SURDOS-MUDOS, de autoria do ex-aluno FLAUSINO JOSÉ DA COSTA GAMA, que trabalhava na instituição como repetidor (instrutor em Língua de Sinais) desde 1871 e onde permaneceu até 1879.
A Editora Arara Azul tem a honra de publicar esse material em formato PDF (escaneado pelo ex-presidente da FENEIS Antonio Campos e disponibilizado pela atual presidente Karin Strobel), parte do acervo histórico do INES.
Link: http://www.editora-arara-azul.com.br/flausino_gama.pdf

13 de nov de 2009

RECONHECIMENTO DA PROFISSÃO DE INTÉRPRETE DE LIBRAS

Pelo que diz o texto é reconhecimento e não exatamente regulamentação, mas isso dá muito "pano pra manga"!
Obrigada aos colegas Luis Fernando Tavares e Maria Cristina Laguna por compartilharem a notícia!
.............................................................................................................................................

Libras: A Câmara dos Deputados concluiu ontem a votação do Projeto de lei 4.673/2004, que reconhece a profissão de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A proposta recebeu parecer favorável das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça. Como é projeto de tramitação conclusiva pelas comissões, segue direto para apreciação do Senado.
Fonte: Correio do Povo, 12/11/2009

5 de nov de 2009

Intérprete de libras: em atuação na educação infantil e no ensino fundamental

Eu estava devendo esta divulgação para o público do blogue, eis aí!
.......................................................................................................

Intérprete de libras: em atuação na educação infantil e no ensino fundamental


Cristina B. F. de Lacerda

A autora apresenta estudos realizados em salas de educação infantil e de ensino fundamental onde há a presença de dois educadores simultaneamente: a professora regente de classe e a intérprete de Libras. A leitura deste livro é indispensável a gestores, professores e pais que buscam uma escola onde as crianças surdas aprendam Libras e a língua portuguesa de forma a alcançar uma comunicação plena em sociedade.



Maiores informações de onde e como adquirir em: http://www.editoramediacao.com.br/

1 de nov de 2009

Das dificuldades do alfabeto manual (datilológico)





Quando começam os nomes estrangeiros e, normalmente, não me forneceram antecipadamente como são escritos, dá vontade de esganar o palestrante...aqueles sobrenomes poloneses são uma "delícia", melhor do que isso é quando quem está falando nem sabe pronunciar e sai um grunhido...